Amigos da Natureza

“O cuidado com o meio ambiente é vital para a preservação da vida no nosso planeta!”

Comprometida com a preservação ambiental a escola Canto Verde apresenta em sua proposta pedagógica o trabalho efetivo com o tema “Meio Ambiente” desde as crianças do Maternal até o Ensino Fundamental.

Objetivos em torno do tema Meio Ambiente é possibilitar que os alunos sejam capazes de:

    • conhecer e compreender, de modo integrado e sistêmico, as noções básicas relacionadas ao meio ambiente;
  • adotar posturas na escola, em casa e em sua comunidade que os levem a interações construtivas, justas e ambientalmente

A maior reserva de orangotangos do mundo, em Kalimantan, ilha de Bornéu, Indonésia, desaparecerá em três anos devido ao aumento das plantações de óleo de palma, denunciou a organização não-governamental “Orangutan Protection”. A ONG indicou que a exploração das florestas tropicais naquela região reduziu a população de símios para cerca de 20.000. Há dez mil anos atrás, os orangotangos, os segundos maiores primatas, existiam em todo o Sudeste Asiático até o Sul da China, sendo que atualmente as florestas tropicais nas ilhas de Samatra e Bornéu constituem um dos seus últimos habitats naturais no planeta.

As florestas tropicais do mundo todo encolheram o equivalente a mais de um Estado de São Paulo entre 2000 e 2005. E quase metade dessa destruição aconteceu no Brasil. Os dados são de um estudo americano publicado na revista “PNAS”. Eles mostram que, nesses cinco anos, o país foi campeão de área absoluta desmatada e de velocidade de devastação. O estudo, liderado por Mathew Hansen, da Universidade do Estado de Dakota do Sul, contabilizou 272 mil quilômetros quadrados de florestas perdidas na América Latina, na África e no Sudeste Asiático.

Algumas espécies de seres vivos estão expostas a um risco de extinção claramente superior ao que até hoje era admitido, segundo um estudo publicado na revista “Nature”. Ao negligenciar as diferenças entre indivíduos numa dada população, as pesquisas efetuadas até agora subestimaram os perigos para a fauna e a flora, afirma Brett Melbourne, professor na Universidade do Colorado e os seus colegas. Segundo a União Mundial para a Natureza (UICN), mais de 16 mil espécies encontram-se em risco de extinção.

Um lagarto sem pernas, um sapo e um pica-pau anão estão entre as 14 espécies que os biólogos acreditam terem descoberto durante uma expedição à Estação Ecológica da Serra do Tocantins. A expedição durou 29 dias e o anúncio das descobertas foi feito pela organização Conservation International. Foram registadas 440 espécies de vertebrados – incluindo 259 aves e 61 mamíferos – mas também 52 répteis, 40 anfíbios e 30 peixes. Dessas, 14 (oito peixes, três répteis, um anfíbio, um mamífero e uma ave) são provavelmente novas para a ciência, adiantou o coordenador da expedição, Cristiano Nogueira, do Programa Cerrado-Pantanal da Conservation International.

FAZEMOS PARTE DA REDE PITÁGORAS,  UMA DAS 3 MAIORES REDES DE  ENSINO PRIVADAS DO BRASIL.
AMIGOS DA NATUREZA - Nossa escola está comprometida com a preservação do meio ambiente.